Growth Hacking: saiba como crescer rápido e obter resultados

Growth Hacking: saiba como crescer rápido e obter resultados

Imagine um procedimento capaz de proporcionar uma evolução contínua, que ative e retenha leads, e por fim, o aumento da receita, tudo com o mínimo de investimento. Falando assim, o Growth Hacking parece até ser alguma fórmula mágica, porém é uma estratégia real, muito utilizada em startups, mas facilmente adaptada a qualquer negócio, seja vendas, produtos ou site, para acelerar o crescimento.

Growth Hacking: saiba como crescer rápido e obter resultados
Imagem: Shutterstock

O que é o Growth Hacking
O nome hacking pode assustar, mas no Growth ele nada tem a ver com algum tipo de ilegalidade. Hackear, aqui, se refere a uma forma de resolver um problema de forma mais eficiente e rápida, pensando fora da caixa.
A cultura Growth é baseada, essencialmente, em experimentos. O termo Growth Hacking foi consolidado há menos de uma década por Sean Ellis, consultor especialista em crescimento de startups e, hoje, CEO da Growth Hackers.

A prática desenvolvida por Ellis envolve não só o marketing, mas também profissionais que aliem conhecimentos sobre consumidor, tecnologia e processos. Para crescer tão rápido, é preciso ir além das táticas comuns de marketing. É aqui que inovação e ousadia são muito bem-vindas!

O Growth deve entender o produto, suas funcionalidades e produzir experimentos a partir dele. Os testes podem ser feitos em todas as etapas da jornada do consumidor e do funil de vendas. Nele, investe-se em pequenos e contínuos ajustes para apostar naqueles que se saem melhor.

As etapas do Growth Hacking:

Análise e definição de metas: no primeiro momento, é preciso definir quais os objetivos e resultados almejados. Estabeleça o seu Product/Market e quais as métricas devem ser usadas. Defina também os modelos de pesquisas que podem ser feitos para elucidar alguma questão.

Brainstorming: após a coleta desses dados, é a hora de criar sugestões. Armazene uma boa quantidade de ideias e destrinche todo tipo de hipótese levando em conta a complexidade, tempo e possíveis resultados. Lembre-se que o foco está no crescimento.

Estabelecer prioridades: As melhores ideias devem ser selecionadas e experimentadas com foco no crescimento a curto prazo, com o menor esforço possível e visando os melhores resultados. Estruture quais os experimentos fazem mais sentido para o seu propósito, pode ser de forma digital, teste A/B, ajustes no site, entre outros.

Documentação de experimento: chegamos à etapa mais importante. Nela, se mensura os resultados. Anote tudo, tome notas e lições para definir o que vem a seguir.
Testes: há dois tipos de testes comumente utilizados: o MVT (Minimum Viable Test), que testa hipóteses, e o MVP (Minimum Viable Product), para experimentar produtos.

O que se pode concluir: ao final de cada um desses ciclos de Growth Hacking, analise os resultados e os aprendizados. A melhoria deve ser contínua, então a correção de erros, aplicação de resultados e novos testes são uma constante para quem quer aplicar esse método.

Dicas práticas
O Growth Hacking utiliza muito das técnicas de inbound marketing, portanto, invista em conteúdo relevante e baseado nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Não se esqueça de captar leads através de e-mail.

Member Get Member: incentive o seu cliente oferecendo algo de valor e sem custo em troca de indicações para outros potenciais clientes.

Click Pop Ups ajudam na captura de leads de forma mais prática do que as landing pages. Use-as de forma associada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top